A "Paolina Borghese" por Antonio Canova
Um turista austríaco de 50 anos danificou uma escultura dentro do Museu Gypsotheca Antonio Canova, em Possagno, na província de Treviso, na Itália, ao tirar uma foto com a obra “Paolina Borghese”, do artista que dá nome ao local.
O incidente ocorreu no último sábado (1º) e os policiais conseguiram fazer a identificação nesta terça-feira (04) depois de uma reconstituição minuto a minuto do que aconteceu.
As cenas mostram que o homem sentou na base da obra e chegou a praticamente se deitar na peça para fazer pose para a foto, que foi tirada por uma mulher. Ao se levantar, ele perde o equilíbrio e danifica um dos dedos do pé da escultura.
Percebendo o que fez, ele sai sem avisar ninguém do museu.

Os policiais verificaram que o turista estava junto com uma excursão e ligaram para a responsável pelo grupo – que era esposa do acusado. A localização foi possível por causa das novas regras por conta do novo coronavírus (Sars-CoV-2), que preveem que as visitas só podem ser realizadas mediante agendamento.

Ainda conforme os carabineiros, que transferiram o caso para a Procuradoria local, o casal se comprometeu a pagar os danos.
A “Paolina Borghese” de Canova foi criada entre os anos de 1804 e 1808 e faz parte de uma coleção de peças de arte e artigos pessoais do artista, que tentam dar uma “visão completa” da vida do italiano – que viveu entre os anos de 1757 e 1822. .( por: Terra )

TOPPO ARTES. Investimento com estilo.

ACESSE AQUI PROMOÇÕES TOPPO ARTES.

Maiores Informações: (43) 99136-9777

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here